WWW.TATUGALINHA.BLOGSPOT.COM

quinta-feira, 31 de julho de 2008

Domingo Colorido 27/08/1995



Domingo Colorido
cidão da baiana/2708/1995

Domingo lindo de Sol
Dia claro, vejo colorido
Claros ameno na mente
Dia tão bonito
Dia tão bonito
Sentir ver passar odia
Só pensando em você
Andar por ai
Na rua com você
Neste dia colorido
Raios brilhante do sol
Encontor aqui sozinho
Só pensando em você

Ver passar o domingo
Tão triste e sózinho
Ver o colorido
Passar por mim
Na esperança
De ver você chegar
No domingo colorido
Ir pra cidade
Andar neste domingo
Fico a esperar
Você chegar
Convidar prá sair
Me convidar prá sair

Aparecido de Souza
Saão Paulo,31/07/2008

terça-feira, 29 de julho de 2008

Minhja vez

Bom Dia! Um Brasil que Chora

Toco Preto
cidao da baiana 29/07/2008
Um Brasil que chora

Toco preto pegando fogo
Toco preto pegando fogo
Toco preto pegando fogo
Toco preto pegando fogo
Toco preto pegando fogo
Repetir e repetir seguidamente
Pareçe brincadeira de criança
Mas na relidade uma cena triste
No cotidianho da natureza
Tocos de madeira
Madeira sendo dezimada
Pela incoerência do Homem
Onde nossas queridas Matas
Sendo devoradas, cortadas
Pela ganância de brasileiros
Que não ama
O ambiente que vive
Que é a terra chamada Brasil

Aaparecid de Souza 29/07/2008

Segunda-feira, 28 de Julho de 2008

Bom dia! A Luta

Olhando pro espelho
cidão da baiana 26/062004

Olhando pro espelho
Da camoda na minha frente
Deitado na cama
De casal que me encontro sozinho
Do fundo do quintal
Da minha casa
Da janela aberta
de tudo um pouco, vejo que ajuntei
Dentro desta vida que me encontro
Destino um tanto relevante
Desta vida que me fiz pro valer

Mas a vida continua
Chorar o leite derramado
Não é o meu fraco
Tenho esperança que um dia
Me encontro, num ponto fator
Da luta favoravél
E ter como sempre
Com ajuda de "DEUS"
A conciência tranquila

Aaparecido de Souza 25/07/2008

Bom Dia! A minha mais nova poesia "NA PONTA DO CORAÇÃO'


Na ponta do coração
cidâo da baiana 28/07/2008


Na ponta do coração
Eu guardei seu nome
Desde a primeira vez
Que a vi
Na ponta do coração
Você me diz sorrindo
Que eu era o tal
Na ponta do coração
Diz que me amaria
Sempre, sempre, sempre
Na ponta do coração
Deu-se tudo ao contrário
Esqueceu o prometido
Mais rápido que o vento
Em grande tempestade
Na ponta do coração
Me encontro sozinho
A vagar,sem destino
Sem luz no meu caminho

Aparecido de Souza28/07/2008
0 comentários

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Na ponta do coração

Na ponta do coração
cidâo da baiana 28/07/2008


Na ponta do coração
Eu guardei seu nome
Desde a primeira vez
Que a vi
Na ponta do coração
Você me diz sorrindo
Que eu era o tal
Na ponta do coração
Diz que me amaria
Sempre, sempre, sempre
Na ponta do coração
Deu-se tudo ao contrário
Esqueceu o prometido
Mais rápido que o vento
Em grande tempestade
Na ponta do coração
Me encontro sozinho
A vagar,sem destino
Sem luz no meu caminho

Aparecido de Souza28/07/2008

na ponta do coraçaão

Aparecido de Souza28/07/2008




sábado, 26 de julho de 2008

Bomdia as Cantoras do Radio "Zeze Gonsaga"

video

Maria AlcinaMaria Alcina


Biografia
Mineira de Cataguases, foi para o Rio de Janeiro em 1972 decidida a seguir carreira como cantora. Estréia no Maracanãzinho, participando de um festival com a música "Fio Maravilha", de Jorge Ben. Com voz grave e estilo irreverente, chegou a ser comparada a Carmen Miranda pelo guarda-roupas escandaloso. Fez sucesso em 1973 interpretando "Alô Alô", samba de André Filho consagrado por Carmen. Além de canções da Pequena Notável, Alcina sempre incluiu em seu repertório músicas dos ícones do rádio, como Marlene, Emilinha Borba, Aracy de Almeida, Bando da Lua, Lana Bittencourt e Carmen Costa. Outro de seus maiores sucessos, em 1974, foi "Kid Cavaquinho", de João Bosco e Aldir Blanc. Logo depois, respondeu processo por "comportamento subversivo" dado à sua imagem extravagante. Gravou alguns compactos e apresentou-se em programas de TV. Nos anos 80 voltou-se para o folclore musical nordestino, principalmente aquele com letras bem humoradas e satíricas, como nas músicas "Bacurinha" e "Prenda o Tadeu". Viajou pelo Brasil cantando ao lado de Moreira da Silva e para os Estados Unidos com Jamelão e Emílio Santiago. Depois de um período longe das gravações e palcos, gravou em 1992 o disco "Bucaneira". Mais tarde, em 1995, foi ao Estados Unidos participar de uma homenagem a Carmen Miranda.

sexta-feira, 25 de julho de 2008

E'hoje

Meu novo blog, será que meio particular, poemas historias ,cotidiano é meu fraco
Aparecido de Souza